Clube Unir

Blog

Fique por dentro das novidades
que a UNIR tem para você

Compartilhe

Eles é são dos componentes principais dos veículos. De suma importância no quesito segurança, apesar de sua relevância, muitas pessoas descuidam da sua manutenção e revisão. Podemos dizer que é um descuido irresponsável quando…

PARE!

É assim que lembramos dos freios dos nossos veículos, quando paramos bruscamente.

Depois de conversarmos sobre os pneus e os faróis de seu veículo, a Unir traz para vocês, dicas importantes sobre um dos principais sistemas do seu automóvel.

O uso do Sistema de freio

Apesar de sua importância para a segurança de motoristas e passageiros (e claro, pedestre e demais componentes do trânsito), o bom uso do sistema de freio já é meio caminho andado para a sua manutenção. A forma como o motorista faz uso interfere diretamente na conservação dos freios e permite uma condução segura:

  • Ao conduzir, esteja atento ao trânsito e evite freadas bruscas. Frenagens fortes exigem muito mais dos freios, acarretando, obviamente, em um desgaste bem maior do seu sistema de freio. Uma direção preventiva permite que o motorista faça sempre uma frenagem gradativa e de forma suave, o que também evita sustos no trânsito.
  • Desligar o motor com o carro em movimento? Nem pensar! Essa ação vai fazer com que o servo-freio (a gente explica logo, logo, o que vem a ser isso) deixe de trabalhar e aí, a sua frenagem fica toda comprometida.
  • Posso puxar o freio de mão? Desde que o carro não esteja em movimento, tudo bem. Em casos de emergências, tipo a perda dos freios, aí sim, você deve acionar o freio de mão e reduzir as marchas, até que o veículo pare por completo.
  • Eu tenho freios ABS, posso abusar dos freios? Claro que não. O ABS é um complemento para casos de emergências. O sistema ABS evita que as rodas do veículo travem, diminuindo o espaço de frenagem e mantendo maior controle de dirigibilidade no momento da frenagem.

Itens (e seus respectivos problemas) do Sistema de Freio

Você não precisa ser mecânico para identificar falhas no seu sistema de freios. Mas, não vá pensando que as dicas que lhe daremos a seguir, o fará um expert do assunto. A Unir recomenda sempre recorrer a profissionais para que tenha sempre o seu veículo bem cuidado (aliás, a Unir oferece diversas vantagens e benefícios em serviços automotivos. Leia o post até o fim!).

Então, quais são os sinais de danos no sistema de freio?

  • A trepidação: ocorre com o desgaste do disco do freio.
  • O ruído: resultado do desgaste das pastilhas.
  • Baixo nível de óleo: sinal de pastilhas desgastadas. É de suma importância que o motorista verifique se não há vazamentos nos cilindros de freios das rodas traseiras.
  • Estalo ao pisar no freio: Esse estalo pode significar que alguns itens podem estar com problemas. Entre eles está a falta de molas nas pastilhas, as buchas das bandejas estouradas, os pinos das pinças de freio com folga, as buchas da barra estabilizadora, a torre do amortecedor solta.

unir e freio

E em quais os outros itens que você deve ficar de olho?

  • Pedais: esse é fácil, é o acionador do freio. A necessidade de troca dele é simples de se observar, somente em caso de quebra (devido a uma batida, por exemplo) deve ser efetuada a troca de pedais.
  • Servo-freio: auxilia no funcionamento do freio. O servo-freio multiplica a força aplicada no pedal por todo o sistema. Quando deixa de funcionar, o motorista sente o pedal do carro mais pesado, sendo necessária a sua troca. Há uma recomendação para troca do item com cerca de 120 mil a 200 mil quilômetros rodados.
  • Cilindro Mestre: Responsável por abastecer o cilindro do freio com fluído, transformando a pressão mecânica exercida no pedal em pressão hidráulica. Percebe-se problema na peça quando o pedal fica baixo, geralmente causado por fluído vencido ou contaminado com água.
  • Canos e mangueiras: condutores dos fluídos, levando-os do cilindro mestre para as rodas. Furo e/ou rompimentos fazem com que o carro fique, literalmente, sem freio.
  • Pastilhas: são as responsáveis por parar o carro. Elas entram em contato com o disco do freio e paralisam o veículo. Devido a esse contato constante, seu desgaste é maior e, gradativamente, seu poder de frenagem é reduzido.
  • Discos: são uma das principais peças que compõem o sistema de freio. Eles podem entortar, quebrar ou ficar gastos. Se isso acontecer pode provocar trepidações que consequentemente também poderão danificar as pastilhas do carro.
  • Lonas: presentes nos freios traseiros, são responsáveis por fazer o atrito nas rodas com os tambores de freio. Esta peça também é responsável por travar o carro quando este está com o freio de mão acionado. O desgaste desta peça diminui a capacidade de frenagem da roda traseira e também dificulta o funcionamento do freio de mão.
  • Tambores: Quando o freio é acionado, a lona toca o tambor, que faz com que o veículo pare. O desgaste desta peça compromete o funcionamento do freio.

Com essas dicas, esperamos que vocês não cuidem dos freios somente em casos de emergências. O que acharam? Ficou faltando algum conselho? Conte para a gente nos comentários e compartilhe com seus amigos!

A Unir oferece, como dizemos no texto acima, um clube de benefícios e vantagens em serviços automotivos. Quer economizar, não só com os freios, mas com tudo que envolva seu veículo e ainda usufruir de vantagens em lojas conveniadas?

Associe-se agora: http://materiais.clubeunir.org.br/lp-proteja-o-seu-veiculo.

Unir faz bem!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha o formulário

Nós entraremos em contato em breve