Clube Unir

Blog

Fique por dentro das novidades
que a UNIR tem para você

Compartilhe

Uma das recomendações mais importantes para os motoristas é sempre manter os olhos na estrada, certo? Agora, imagine você dirigindo de olhos fechados, sem ver o rumo que está indo e sem ver o que vem na direção contrária. Assim como é fundamental o motorista estar de olhos abertos, o seu veículo também tem que estar com a visão apurada. Nós não somos oftalmologistas, mas daremos algumas dicas para você cuidar dos olhos do seu veículo: os faróis!

Mantenha-se acesso: cuidados com os faróis
Direitos reservados à Disney Pixar

A história dos faróis

Os carros já surgiram nos moldes de como conhecemos hoje? Obviamente, os designs foram alterados durante os anos, os componentes aperfeiçoados (principalmente visando a segurança do condutor e passageiros), enfim, a máquina automotiva foi passando por melhorias ao correr dos anos, mas, inclusive os componentes dos veículos foram alterados. Você acha que sempre tivemos esses faróis nos carros?

Não?!

Não!

Pasmem: o primeiro carro produzido para ser equipado com faróis elétricos surgiu, apenas, em 1898, nos Estados Unidos.

Mantenha-se acesso: cuidados com os faróis
O Columbia foi o primeiro carro com faróis elétricos

Você se pergunta: “E antes?”.

Antes de surgir o Columbia, os carros usavam lamparinas alimentadas com acetileno para iluminar o caminho. O surgimento de carros equipados com faróis elétricos não significou, de imediato, melhoria para os condutores.

Nos primeiros veículos, a inovação chamou atenção, mas exigiu muito cuidado por partes dos motoristas. Os filamentos eram extremamente frágeis e, com o trepidar do veículo, se rompiam facilmente. Além disso, os dínamos não davam conta da corrente necessária.

Bem, não precisamos falar que a tecnologia dos faróis também evoluiu. Passamos desde as lâmpadas incandescentes, passando pelo xenôn chegamos às lâmpadas LED. E já caminhamos para o uso do laser, como encontrado em alguns modelos automotivos que já circulam por aí.

Cuidados com os olhos do seu veículo

Como dizemos anteriormente, os faróis são os olhos do veículo. São os responsáveis por garantir uma direção segura no período noturno ou em condições de pouca luz. Além de proporcionar uma segurança extra nas estradas, auxiliando os motoristas a terem uma percepção do deslocamento de veículos vindo em direção contrária.

Mantenha-se acesso: cuidados com os faróis
Direitos reservados à Disney Pixar

Olhos bem abertos para as dicas que daremos agora:

  1. Evite o uso de lâmpadas que não sejam originais de fábricas ou fora das normas permitidas. Você não compra um óculos com o grau abaixo do que você precisa, então porque fazer isso com seu veículo?
  2. As lâmpadas dos faróis não queimam de repente. Antes de queimar, elas perdem 30% da capacidade de iluminação. O ideal é, então, trocar de lâmpada a cada 20 mil quilômetros (aproximadamente).
  3. O clima interfere na saúde dos faróis. Exposição em excesso à chuva ou ao sol afeta a estética dos vidros. Sabe aquela aparência amarelada e opaca? Evite-a estacionando o seu carro, sempre que possível, em uma garagem coberta e sem umidade.
  4. Dê um tapa no visual”. Uma dica é fazer o polimento dos faróis, assim, as lentes ficam claras por mais tempo e reduz os efeitos dos raios ultravioletas. Para finalizar, você deve passar um verniz para manter intacta a camada protetora das lentes.
  5. Não crie um aquário: acúmulo de água nos faróis? A não ser que você esteja querendo afogar suas lâmpadas, o menor sinal de acúmulo de água, ou gotículas, é suficiente para conferir a vedação das lentes. O contato com a água pode causar uma pane no sistema elétrico, aí é um passo para você ficar no escuro. Confira sempre as vedações das lentes e procure por possíveis trincos nos faróis.

Esperamos que com essas dicas, você fique mais atento à saúde dos olhos do seu veículo. Não citamos acima, mas como qualquer cuidado relacionado a automóveis, a revisão constante dos componentes é a melhor prevenção contra acidentes. Além de manter-se seguro, evita aquela “dorzinha” no bolso, chamada multa (sim! Veículos com faróis desregulados são passíveis de multa e perda de pontos na CNH).

Fique de olhos abertos para não perder nenhuma dica que trazemos, tanto no nosso blog, quanto no nosso facebook. Ah! E se você quiser mais uma mãozinha, a Unir possui um clube de benefícios para que a saúde do veículo e o seu bem-estar estejam sempre “acessos”. Basta associar-se, neste link!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Preencha o formulário

Nós entraremos em contato em breve